Representando a Associação dos Subtenentes e Sargentos PM & BM do Estado de Goiás, o presidente da instituição Subtenente Claudio, participou, na tarde desta quinta-feira (16/09) de uma reunião entre os representantes das associações e sindicatos dos servidores estaduais e representantes dos prestadores de serviços do Ipasgo, na sede do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado de Goiás ( Sindipúblico) para, juntos, discutirem a medida tomada pelo governo de Goiás de contingenciamento dos recursos no montante de R$406 milhões de reais em 2021.


De acordo com informações do presidente do Ipasgo, a determinação do corte foi feita pela Secretaria da Economia, ou seja, limitando a R$1,3bi/ano, em decorrência do ingresso do estado de Goiás no regime de recuperação fiscal. Com essa medida anunciada no mês de setembro, o Ipasgo reduziu os atendimentos eletivos em 50% com o corte nas cotas a hospitais, laboratórios e demais prestadores de serviços.

“ Esses recursos são privados e de origem dos servidores públicos e militares, e precisam ser colocados a disposição do Ipasgo para que, essas cotas estabelecidas, sejam retiradas e o Ipasgo possa voltar ao funcionamento em sua plenitude, diz presidente da Assego Subtenente Claudio.

Diante disso, as entidades representativas deliberaram para que, seja excepcionalizado o contingenciamento do governo para garantir uma prestação de serviço de saúde com qualidade para todos os seus usuários. Além da Assego, compareceram na reunião representantes da Sintego, Ugopoci, APPB, Astego, Sindgestor, Sindsaúde, Sindjustiça, Unimil, Sindaf, Sindilabs e Sindimagem e Sindipúblico.

“Com o orçamento contingenciado pelo governo e Secretaria da Economia, vidas estão em risco pela falta da prestação dos serviços de saúde”, enfatiza Nylo Sérgio, presidente do Sindipúblico. Portanto, a solicitação de todas as entidades representativas é para que seja avaliada como caráter emergencial, e que tenham uma resposta breve do Governador do Estado de Goiás, para impedir que mais vidas sejam prejudicadas por um corte incoerente, nas cotas dos usuários do Ipasgo.