O governador Marconi Perillo (PSDB) deve encaminhar hoje à Assembleia Legislativa o projeto de lei da segunda parte da reforma administrativa do Estado. A proposta, que está praticamente finalizada, passava ontem pelos últimos ajustes e deve aprofundar os cortes da primeira etapa, aprovada definitivamente anteontem e que foi encaminhada para a sanção do tucano.

Apesar de o governador ter adiantado nesta semana que o envio aconteceria hoje, chegou-se a cogitar no Palácio Pedro Ludovico que o projeto chegaria ainda ontem à Assembleia. No entanto, conforme o apurado pela reportagem, Marconi pediu pequenos ajustes de última hora. As correções teriam o objetivo de arredondar os quantitativos dos cargos a serem cortados. As mudanças são mantidas em sigilo.

Estavam previstos até o início a extinção 300 cargos de gerência em agências e empresas públicas, além de superintendências. Outra mudança já anunciada por Marconi é a extinção da Agência Goiana de Comunicação (Agecom). Segundo ele, a pasta dará lugar à Agência Brasil Central, que reunirá as estruturas da rádio e televisão estatais (RBC e TBC), além do Diário Oficial do Estado (DOE).

Na sua primeira etapa, a reforma implementou o corte de 4,9 mil servidores comissionados e 9,5 mil temporários.

AGENDA

Marconi foi ontem a Brasília, onde teria uma agenda com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. O encontro foi adiado e o tucano se encontrou com deputados federais e senadores da bancada goiana. Tratou de emendas parlamentares do Congresso Nacional e também da formação de sua nova equipe, além da própria reforma administrativa.

Fonte: O Popular