Levantamento mostra tucano com 41% das intenções de voto, contra 28% de Iris Rezende.

A segunda rodada da pesquisa Ibope/TV Anhanguera, realizada dos dias 10 a 12 de agosto, mostra que o governador Marconi Perillo (PSDB) ampliou a vantagem na corrida ao governo estadual e tem 13 pontos à frente do principal adversário, o ex-governador Iris Rezende (PMDB). No novo levantamento, Marconi aparece com 41% das intenções de voto e o peemedebista, com 28%.

O ex-prefeito de Senador Canedo e empresário Vanderlan Cardoso (PSB) aparece com 6% das intenções de voto, enquanto o ex-prefeito de Anápolis Antônio Gomide (PT) tem 5%. Os candidatos Marta Jane (PCB) e Alexandre Magalhães (PSDC) alcançam 1%, cada um. O candidato do PSOL, Weslei Garcia, não pontuou.

O porcentual de eleitores que pretendem votar em branco ou nulo permanece o mesmo (9%), enquanto outros 9% se mostraram indecisos. A pesquisa ouviu 812 eleitores goianos, em 41 municípios. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos porcentuais, para mais ou para menos.

Na pesquisa anterior, feita dos dias 29 a 31 de julho, a diferença entre Marconi e Iris era de 9 pontos. Apesar do crescimento, o cenário ainda aponta segundo turno – a soma dos seis adversários do governador dá 41 pontos.
Na divisão dos eleitores por escolaridade, Marconi tem preferência bem maior no grupo que cursou até a 4ª série do ensino fundamental – 52%. Entre os entrevistados com curso superior, o tucano tem 30%. No grupo que cursou da 5ª a 8ª do ensino fundamental, Marconi alcança 44%. Já entre aqueles que têm ensino médio, o índice de intenção de voto é de 38%.

Iris tem o maior porcentual no grupo que cursou ensino médio – 33%. Nos demais, não há grande variação.
Na estratificação por idade, o governador conta com mais índices de votos dos eleitores de 55 anos ou mais – 45%. Nos grupos de 25 a 34 anos e 45 a 54 anos, o tucano tem 38%. Já entre os jovens de 16 a 24 anos, o porcentual é de 42%. Na divisão por sexo, os homens têm maior preferência pela reeleição do tucano – 44% a 38%.

Já na divisão de grupos por renda, o governador tem 45% entre aqueles que recebem até dois salários mínimos por família. No grupo de mais de cinco salários de renda familiar, o índice soma 39%.

O instituto Ibope fez uma simulação de segundo turno entre os dois primeiros colocados na pesquisa – Marconi e Iris –, mas uma liminar da Justiça, em ação movida pelo comitê jurídico de Vanderlan Cardoso, proibiu a divulgação.

ESPONTÂNEA
No levantamento espontâneo, em que a cartela de candidatos ao governo não é apresentada aos eleitores, Marconi aparece com 29% das intenções de voto, ampliando também a vantagem. Iris Rezende tem 16%.

Neste item, Gomide e Vanderlan aparecem empatados tecnicamente, mas com o petista à frente (4% a 2%). Os eleitores que responderam não saber em quem votar somam 38% – 8 pontos porcentuais a menos que no levantamento anterior. Outros 10% dos entrevistados responderam que vão votar nulo ou branco. Outros nomes citados alcançaram 1%.

REJEIÇÃO
Marconi tem o maior porcentual de rejeição entre os candidatos ao governo. Dos 812 entrevistados, 25% responderam que não votariam no tucano de jeito nenhum. Iris tem rejeição de 20%. Vanderlan e Gomide empatam com os menores porcentuais de resistência do eleitorado – 9% cada um.

Dos eleitores consultados, 16% responderam que poderiam votar em todos os candidatos e 21% não souberam responder.

No levantamento anterior, Marconi tinha 29% e Iris, 24% de rejeição.

INTERESSE
A menos de dois meses das eleições, o Ibope perguntou aos goianos o nível de interesse nas disputas. A maioria, 52%, respondeu que tem pouco (27%) ou nenhum interesse (25%). Outros 28% afirmaram ter interesse médio. Apenas 18% disseram ter muito interesse pelas eleições.

O instituto também perguntou ao eleitor qual candidato ele acredita que vencerá as eleições, independentemente do voto. Para 51%, Marconi é quem ganhará, diante de 17% que creem na vitória de Iris. Gomide é citado 3%. Vanderlan e Marta Jane são apontados por 1%, cada. Já 25% dos eleitores não souberam ou não responderam a pergunta.

PRESIDÊNCIA
A TV Anhanguera não divulgou ontem os dados da corrida à Presidência por conta da morte do candidato do PSB, Eduardo Campos, em acidente de avião na quarta-feira. O levantamento foi realizado dos dias 10 a 12 de agosto, portanto, antes da tragédia.

Considerando os dois primeiros colocados da pesquisa, a presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, cresceu 9 pontos e aparece com 38%. O candidato do PSDB, Aécio Neves, registrou 23%. Na anterior, ele tinha 24%.

Fonte: O Popular