Na manhã desta quarta-feira (02/08) os presidentes da Associação dos Subtenentes e Sargentos de Goiás (ASSEGO), Associação dos Oficiais (ASSOF) e a Associação de Cabos e Soldados de Goiás (ACS) estiveram em reunião com o Secretário de Segurança Pública do Estado de Goiás, Ricardo Balestreri.

Os presidentes Ten. Cel. Alessandri (Assof), Subtenente Cláudio (ASSEGO) e o Sgt Gilberto (ACS) buscaram um posicionamento do Secretário sobre a proposta de reajuste da hora extra remunerada (AC4), requerimento que corre desde o mês de março de 2015.
“Este trabalho realizado pela tropa, fora de suas escalas normais de trabalho, faz que hoje podemos contar um efetivo maior nas ruas, já que quase 90% dos nossos policiais e bombeiros militares exercem esta atividade extra remunerada”, ressalta o presidente da ASSEGO, Subtenente Cláudio.
Para o Ten. Cel. Alessandri o reajuste é uma oportunidade para que estes homens e mulheres sejam recompensados pelo seus esforços, “já que o efetivo em sua totalidade está sendo empregado para suprir a deficiência do efetivo, o que demonstra que a atividade deixou de ser extraordinária e passou a ser ordinária”.

“A reunião foi positiva, o Secretário demonstrou interesse está aberto a negociações, porém nos informou que tem enfrentado resistência dentro da própria Polícia Militar e na Secretaria, a luta não é de agora, mas não vamos desistir”, salientou o presidente da ACS, Sargento Gilberto.
Durante a reunião também discutiu-se sobre outras pautas, como o TCO e as vagas relacionada ao CHOA PMGO 2017.

1 2 3 4 5 6 IMG_2338 IMG_2341 IMG_2342