[av_textblock size=” font_color=” color=” av-medium-font-size=” av-small-font-size=” av-mini-font-size=” av_uid=’av-360rl5′ admin_preview_bg=”]
Nesta sexta-feira (11) a Associação dos Subtenentes e Sargentos PM & BM de Goiás (Assego) impetrou com mandando de segurança contra o Governo de Goiás, o qual visa a garantia do pagamento de dezembro de 2018 e também do 13º.

Esta medida foi necessária diante do ato lesivo que feriu o direito líquido e certo dos servidores/militares, conforme Art. 96 da Constituição Estadual que prevê o pagamento do salário até o 10º dia do mês seguinte.

Até o momento, não houve negociação com o Estado através do governador Ronaldo Caiado. “As negociações com o Estado apesar de estarem em andamento, ainda não avançou concretamente com relação ao pagamento do mês de dezembro de 2018 ainda em janeiro, a Assego está juntamente com o Fórum de Entidades Representativas dos Servidores Públicos de Goiás em todos os atos buscando viabilizar a efetivação do direito dos representados”, ressaltou o presidente da Assego, Subtenente Cláudio.

“Não nos informaram como poderá viabilizar este pagamento, já que o Governo Federal não realiza empréstimos para quitação de folha”, comentou o Subtenente Cláudio.

Assembleia Geral Extraordinária

Para tentar uma solução, será realizada nesta tarde,14, às 15h uma Assembleia Extraordinária na Secretaria de Estado da Fazenda.

Por: Isabella Negrini
Comunicação da Assego
[/av_textblock]

[av_gallery ids=’11978,11979′ style=’thumbnails’ preview_size=’portfolio’ crop_big_preview_thumbnail=’avia-gallery-big-crop-thumb’ thumb_size=’portfolio’ columns=’5′ imagelink=’lightbox’ lazyload=’avia_lazyload’ av_uid=’av-jqwj15z3′ admin_preview_bg=”]