Os 25 principais candidatos a deputado federal (de acordo com seus próprios partidos) nestas eleições em Goiás gastaram, juntos, R$ 4,1 milhões em julho, segundo constam suas declarações entregues ao TRE sobre a primeira prestação de contas da campanha. Este montante é próximo das despesas declaradas pelos sete candidatos a governador no mesmo período – R$ 5,8 milhões. Os sete principais candidatos a deputado federal do PSDB realizaram, somados, os maiores gastos: R$ 1,8 milhão.

Destaque para o início da campanha do tucano Giuseppe Vecci, ex-secretário estadual de Gestão e Planejamento (Segplan): R$ 710,5 mil, a mais cara até agora. Sua assessoria informa que estes gastos declarados ao TRE são estimativas para toda a campanha, como manda a legislação eleitoral. No entanto, o blog acessou os dados no TRE sobre a primeira prestação de contas das despesas e receitas já realizadas pelos candidatos em julho. A segunda campanha mais cara neste período para deputado federal foi a de Sandes Júnior (PP), que tenta nova reeleição, com R$ 528 mil.

Os três principais candidatos a deputado federal do PSD declararam despesas, somadas, de R$ 590,5 mil. Quatro candidatos do PMDB gastaram R$ 408,2 mil e os quatro do PT fizeram despesas de R$ 229,3 mil. Convém lembrar que o grosso das despesas destas campanhas será realizado em agosto e setembro, com material gráfico, cabos eleitorais, carreatas e gravações para o programa eleitoral de TV e rádio. Os candidatos a deputado federal que disputaram a eleição de 2010 afirmam que a campanha deste ano está, no mínimo, 30% mais cara e culpam alguns “novatos” na política de inflacionar o mercado.

Confira o custo, até agora, das campanhas dos principais candidatos a deputado federal em Goiás:
Giuseppe Vecci (PSDB): R$ 710.590
Sandes Júnior (PP): R$ 528.000
Valdivino de Oliveira (PSDB): R$ 433.842
Célio Silveira (PSDB): R$ 366.634
José Mário Schereiner (PSD): R$ 239.085
Gilvan Máximo (PRB): R$ 200.000
Iris Araújo (PMDB): R$ 183.581
Rubens Otoni (PT): R$ 176.633
Marcos Abrãao (PPS): R$ 155.391
Antônio Faleiros (PSDB): R$ 125.942
Paulo Faria do Vale (PMDB): R$ 110.061
Flávia Moraes (PDT): R$ 108.510
Jovair Arantes (PTB): R$ 106.136
Fábio Sousa (PSDB): R$ 94.874
Lucas Vergílio (Solidariedade): R$ 80.167
Magda Mofatto (PR): 75.758
PEdro Chaves (PMDB): R$ 72.950
Thiago Peixoto (PSD): 59.000
Alexandre Baldy (PSDB): R$ 58.770
Daniel Vilela (PMDB): R$ 41.642
Mauro Rubem (PT): R$ 25.645
Roberto Balestra (PP): R$ 25.000
Edward Madureira (PT): R$ 22.072
João Campos (PSDB): R$ 21.419
Olavo Noleto (PT): R$ 5.000

Fonte: O Popular